Noticias

Veja quais são as fontes mais constantes de bactérias no seu cotidiano

Com informações do Paraibaonline

Vale a pena compartilhar trechos de reportagem publicada pelo jornal O Globo sobre rotinas que podem ser temerárias. É o que segue.

Conforme estudo recente, as pessoas costumam pegar no telefone quase 100 vezes ao dia e o dispositivo abriga 10 vezes mais bactérias do que um assento de vaso sanitário comum.

A higienização pode ser feita com pano seco, para remoção mecânica das bactérias e depois um pano molhado com álcool “isopropílico”, que é um produto que retira quase 100% das bactérias e também é um produto utilizado para limpar placa de celular. 

Não se deve usar outro tipo de álcool, acetona, alvejantes ou produtos à base de sabão.

Foto: Agência Brasil/Arquivo

Foto: Agência Brasil/Arquivo

Outro estudo realizado pela Universidade do Arizona (EUA) mostrou que mais de 75% dos carrinhos de compras testaram positivo para bactérias fecais. 

Mesmo com os especialistas orientando que, para evitar que as escovas de dentes acumulem bactérias, é necessário um objeto que cubra as cerdas, o porta escova pode carregar milhares de bactérias que são nocivas à saúde.

*com informações repercutidas coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza.

Para ler a edição completa desta sexta-feira, acesse aqui:

Aparte – Romero Rodrigues: “Estou cego” (paraibaonline.com.br)

 


Botão Voltar ao topo