Noticias

Hospital Regional de Patos atende mais de 290 pessoas

Com informações do Paraibaonline

O plantão do feriado de final de ano, que compreendeu o período entre a sexta-feira (29) até a segunda-feira (1º), foi movimentado na Urgência e Emergência do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro (CHRDJC), unidade da rede estadual de saúde em Patos, com atendimento a 295 pessoas, das quais 44 vítimas de sinistros de trânsito.

Destes, 36 atendimentos foram de pessoas que se envolveram em acidentes com motocicletas, quatro com automóveis, uma com bicicleta e três atropelamentos.

Neste período, o hospital realizou 17 cirurgias, sendo 15 de urgência e duas eletivas. Foram seis cirurgias gerais, cinco ortopédicas, outras cinco vasculares e uma buco-maxilo.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

Na urgência, o maior número de atendimentos foi no plantão do dia 1º, quando 100 pessoas deram entrada na unidade. Na sexta-feira (29), 26 pessoas foram assistidas; no sábado (30), outras 85 receberam atendimento e no domingo (31), 84 pessoas deram entrada no hospital por causas diversas.

Grande parte das vítimas de acidentes é residente da cidade de Patos, com 17 registros, mas o hospital recebeu pacientes das cidades de Areia de Baraúna, Cacimba de Areia, Catingueira, Condado, Imaculada, Matureia, Olho D’água, Passagem, Paulista, Santa Luzia, São Bento, São José do Bonfim, São Mamede, Vista Serrana, São José de Espinharas, Igaracy e Mãe D’água. Dos 44 acidentados, nove precisaram permanecer internados para cuidados posteriores.

O diretor-geral do complexo, Francisco Guedes, destaca que a unidade estava preparada para o movimento do feriado.

“Foi um plantão de feriado extenso, mas dentro da normalidade, inclusive mantendo a média de atendimentos de final de semana. Reforçamos as escalas de profissionais para garantir o bom atendimento, caso a busca por assistência fosse maior nesse período”.

Além dos acidentes de trânsito, outras causas recorrentes de atendimento foram queixas de dores, vítimas de quedas, mordida de animais, quadros de dispneia, crise hipertensiva, retirada de corpo estranho, fratura, cefaleia, torção, troca de sonda nasoenteral, entre outros motivos. Cinco pessoas foram atendidas após agressão física e três por desmaio.


Botão Voltar ao topo